sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

SAÍDAS PROFISSIONAIS DA LICENCIATURA EM FILOSOFIA



O Gabinete PROJECT@ foi investigar quais as saídas profissionais apresentadas pelas várias Licenciaturas em Filosofia, oferecidas por Universidades portuguesas. (clique nas imagens para obter mais informações)

Comecemos pela Universidade de Lisboa.



Universidade do Porto.


Universidade Católica de Lisboa


Universidade Nova de Lisboa.


Universidade do Minho.


Universidade de Coimbra.


Universidade da Beira Interior (regime pós-laboral).


Universidade Católica de Braga.


Que conclusões podemos retirar?

Algumas saídas são comuns, outras não.

Algumas universidades apresentam a saída de Consultoria, Aconselhamento e Assessoria.


quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

RESPOSTA À DRA. LIA NEVES - artigo publicado no "De Rerum Natura"



(clique na imagem para ler o artigo da Dra. Lia Neves)

Peço desculpa por só responder agora a este texto desafiante da Dra. Lia Neves, mas estava a terminar um artigo científico.

A primeira sensação que fiquei, ao ler o texto da Dra. Lia, foi que o mesmo veio com 8 anos de atraso. A entrevista do jornal Público data de 2009. Estamos em 2017.

Depois de ler o texto pela segunda vez, percebi que a grande questão de fundo da Dra. Lia é a saída profissional da área científica de Filosofia. Aí estamos de acordo. Desde 1998 que é um tema do meu interesse e reflexão.

No entanto, o texto da Dra. Lia está repleto de alguma tensão emocional. Penso que nas redes sociais, terei lido o professor doutor Pedro Galvão a proferir a mesma ideia. A dúvida que persiste na minha mente é: será essa emoção indicador de um elevado interesse no aconselhamento filosófico ou será antes um sinal de alguma frustração para com a filosofia como área científica e profissional?

Quanto à falta de rigor, que a Dra. Lia atribui às respostas que dei ao jornal Público, penso que é normal, pois num jornal diário, não é expectável que entremos em reflexões académicas profundas, técnicas e rigorosas. Para isso, aconselho da Dra. Lia a visitar as minhas publicações científicas, disponíveis no Academia.edu:

http://ucp.academia.edu/JorgeHumbertoDias 

Por essa razão, no dia 4 de Fevereiro, quando li o texto da Dra. Lia, de imediato lhe enviei uma mensagem a manifestar a minha disponibilidade para partilhar algumas referências bibliográficas na área do aconselhamento filosófico, assim como informação de mestrados na área.

Outra questão que também concordo tem a ver com a estrutura das licenciaturas. No livro “Idea y Proyecto. La Arquitectura de la Vida”, apresentei uma proposta com várias disciplinas interessantes, desde o direito ao marketing, passando pela psicopatologia e pela contabilidade. Poderia ainda acrescentar as TIC e as línguas estrangeiras. Julgo ser esse o espírito de Bolonha, embora as contenções orçamentais não permitam às universidades oferecer tanta diversidade. A questão de fundo é: como preparar um licenciado em filosofia para o mercado de trabalho esgotado e competitivo que temos hoje?

Quanto a uma pós-graduação, recordo que em tempos, ainda eu era presidente da direção nacional da Associação Portuguesa de Aconselhamento Ético e Filosófico, que uma equipa de associados esteve a construir um currículo em parceria com o Instituto Piaget. Neste momento, não sei como está o processo. No estrangeiro, consegue encontrar mestrados. Eu mesmo já fui professor convidado na Universidade de Sevilha e na Universidade de Barcelona. Sei que na Roménia existe, nos EUA, em Inglaterra, em Itália.

A questão da qualidade, na minha ótica, está diretamente relacionada com a existência, numa determinada organização, de profissionais especializados numa determinada área. No Gabinete PROJECT@, existem vários colaboradores com doutoramento e com teses sobre o aconselhamento filosófico.

O segundo parágrafo do texto da Dra. Lia é sobre o trabalho do Dr. Menezes. Não me vou aqui pronunciar sobre o tópico, mas sugiro a análise que a Dra. Rosa Oliveira fez num artigo científico para a Revista Internacional de Filosofia Aplicada:

http://institucional.us.es/revistahaser/index.php?page=numero-7-2016

Também sugiro uma entrevista que a Dra. Rosa deu ao projeto Philosophical Practice, do professor doutor Ran Lahav:

https://philopractice.org/web/rosa-oliveira

No final do segundo parágrafo, a Dra. Lia refere-se a Sokal. Confesso que não conheço o seu trabalho, mas penso que poderia ser interessante explorar a questão do relativismo cognitivo no aconselhamento filosófico…

O terceiro parágrafo, parece-me, está um pouco impercetível. No entanto, penso que a Dra. Lia quer abordar a questão da organização que representa os consultores filosóficos em Portugal. Em 2004, foi fundada a APAEF (Associação Portuguesa de Aconselhamento Ético e Filosófico), onde foram realizados os primeiros 6 cursos, onde se elaborou um regulamento de formação e certificação com 3 níveis, onde se realizaram também 4 congressos internacionais (tendo trazido a Portugal alguns especialistas de prestígio na área do aconselhamento filosófico e da filosofia para/com crianças), e onde se publicaram algumas obras importantes, como atas e um manual de formação. Em 2008, Nuno Paulos Tavares era eleito presidente da APAEF. Em 2012, foi José Alves Jana. Este ano haverá eleições na APAEF…

https://apaef2014.wordpress.com/about/

Em 2008, um dos formandos da APAEF dinamizou a criação da APEFP em Braga. E assim a área tem vindo a crescer em Portugal.

Termino, com uma indicação que considero essencial. Em 2013, o Centro de Estudos de Filosofia da Universidade Católica Portuguesa convidou-me para coordenar a linha de investigação em filosofia aplicada. Desde esse momento que temos vindo a trabalhar, no sentido de realizar estudos fundamentais e aplicados sobre o aconselhamento filosófico. Todos os interessados em colaborar são bem vindos.

http://cefi.fch.lisboa.ucp.pt/pt/investigacao/investigadores/76-jorge-humberto-guerreiro-dias.html 

Penso que terei respondido a todos os desafios que me foram colocados. É para mim uma grande honra poder ver publicado o meu nome num artigo de importante reflexão e num blogue de redobrado prestígio. Esperemos que esta semente da Dra. Lia traga novos frutos em breve. Muito obrigado pelo tempo dedicado.

Cumprimentos.
Jorge Humberto Dias
Email: jorgedias@fch.lisboa.ucp.pt

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

MESTRADO EM FILOSOFIA APLICADA NA UNIVERSIDADE DE BARCELONA



Mais informações AQUI

ARTIGO DE JOSÉ CÓZAR (UNIVERSIDAD DE LA LAGUNA) SOBRE FILOSOFIA APLICADA

Poderá ler AQUI o artigo.

MESTRADO EM FILOSOFIA CONTEMPORANEA APLICADA - UNIVERSIDAD AUTONOMA DE QUERETARO, MÉXICO


Mestrado oferecido no México.

Mais informações AQUI

MESTRADO NA UNED COM SAÍDA PROFISSIONAL PARA ACONSELHAMENTO FILOSÓFICO, entre outras


Como já conhecido de todos, a formação avançada tem aumentado na área da Filosofia Aplicada.

Vários países têm investido nesta área.

Em Espanha, na bonita cidade de Madrid, a UNED oferece este ano letivo um Mestrado em Filosofia Teórica e Prática.

As saídas profissionais são diversificadas, sendo de destacar a "Consulta Pessoal".

Mais informações AQUI